BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Sem categoria / Desafio Literário, que tal?

Desafio Literário, que tal?

No final do ano passado, eu e Vivi, minha irmã caçula, tivemos a ideia de um propósito diferente para o novo ano: um desafio literário. Ler sempre foi um bom hábito, mas com a rotina e com a correria do dia a dia, as desculpas são sempre as mesmas: “Eu não tenho tempo!”. Este ano foi diferente, resolvemos tornar o que deveria ser uma prática mais frequente, em algo com tom de aventura, de desafio.

O desafio consiste em ler um livro por mês durante todo o ano, de Janeiro a Dezembro. Porém, não quaisquer livros, o desafio é justamente obedecer às categorias de livros pré-determinadas para cada mês. Juntas, decidimos as categorias e seus respectivos meses, o que foi uma tarefa bastante divertida, afinal, foi preciso criatividade e um comum acordo – determinar as regras pode ser tão animador quanto jogar. Depois, com um pouco mais de calma, foi preciso selecionar quais livros iríamos ler. Para algumas categorias, a diversidade de livros fez surgir a dúvida de qual escolher. E para outras, a escassez de opções e a dificuldade de acesso a determinados livros, tornou a nossa seleção um pouco mais custosa, mas nada impossível.

Por fim, traçamos nossos horizontes e apertamos os cintos. E é um convite que eu faço a você também: sinta-se muito bem-vindo e desafiado a participar com a gente!

Seguem as categorias que nós escolhemos, como uma sugestão:

Janeiro: um livro que você sempre quis ler;

Fevereiro: um clássico nacional;

Março: um clássico internacional;

Abril: um livro que narre a vida de um Santo da Igreja;

Maio: um livro de ficção;

Junho: um livro que virou filme;

Julho: um livro que você já tentou ler antes e ainda não terminou;

Agosto: uma história que se passe em um país que você queira conhecer;

Setembro: um livro de fantasia;

Outubro: um livro baseado em fatos reais;

Novembro: um livro cujo escritor recebeu o prêmio Nobel de literatura;

Dezembro: um livro que foi publicado no ano que o desafio estiver sendo realizado.

Mas caso você esteja pensando: “Ah, que pena! O ano já começou, não poderei fazer o desafio esse ano…” Eu te digo que tenha calma e não desanime. Nunca é tarde para começar, e você pode adaptar o desafio para o seu momento atual, seja criativo!

E para os mais assíduos em leituras: Ler 12 livros em um ano pode ser pouco, então caso a meta seja atingida, dobre a meta, e fique à vontade para ler dois, três, quatro (ou quantos puder!) em um mês, torne seu desafio ainda maior e depois nos conte suas estratégias.

Digo ainda que comprar livros novos não é um critério para participar do desafio. Uma boa dica é encontrar na internet versões digitais gratuitas para os livros que já entraram em domínio público, pois existem muitas versões de fácil alcance. Além dessa opção, os livros usados podem ser adquiridos em sebos com muita facilidade e por custos muito menores. E uma outra sugestão: que tal partilharmos o hábito de trocar livros, pedir emprestado para as pessoas mais próximas e doar os nossos livros também? O acesso a leitura, de forma geral, seria muito maior se tornarmos natural essa prática!

E para os que gostam de mais aventuras, este desafio pode ser adaptado para outras formas de lazer. Para os amantes do cinema: assistir um filme por mês de acordo com categorias, por exemplo: clássico nacional, clássico internacional, um filme que ganhou o Oscar, um filme lançado no ano do desafio, e por aí vai. Ou quem sabe, utilizar o desafio como uma forma de ampliar os conhecimentos sobre as outras formas de arte: explorar um pouco mais as obras de pinturas, esculturas e músicas. O desafio é flexível, basta inovação e originalidade!

Uma das coisas mais interessantes em aceitar e cumprir um desafio é a auto-superação. É necessário, em muitos aspectos da vida, superarmos nossas limitações, nossas fraquezas. É muito satisfatório quando percebemos que estamos vencendo nossos próprios defeitos, saindo das zonas de conforto que vamos criando com o passar do tempo. Assim como escalar montanhas, fazer trilhas e correr maratonas, ler pode ser também uma tarefa árdua, quando um dos objetivos é vencer a preguiça, por exemplo. Além de todas as suas vantagens, ler nos ajuda a sair do comodismo e da falta de esperança em encontrar algo que realmente nos agrade. É preciso desafiar-se e estar pronto, afinal, a vida é um grande desafio, e ler é muito divertido.

Este desafio pode ser ainda uma forma de nos aproximarmos das pessoas e criarmos novos grupos que compartilhem suas experiências literárias. O que você acha de depois de ler este texto, trocarmos ideias sobre os livros que estamos lendo? Desde que comecei o desafio, estou ansiosa para compartilhar dicas e receber sugestões.

E aí, vai encarar esse desafio?

Juliana Peixoto – Oficina de Valores

Sobre Oficina de Valores

Veja Também

Essa tal liberdade

  Imagem de www.brasilpost.com.br   Não foram poucos os filósofos, políticos, poetas, grupos de pagode, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *